Todos os setores da logística estão em constante evolução. Sendo assim, é fundamental para uma empresa de transportes manter a eficiência e o controle da frota por meio da gestão adequada.

Por esse motivo, os processos de gerenciamento da frota necessitam ser otimizados a fim de proporcionar produtividade e segurança aos negócios. Porém, a inclusão de um sistema não é rápida e o empreendimento deve tomar algumas medidas necessárias para garantir a sua efetividade.

Desse modo, no post de hoje, trataremos dos 4 passos para implementar um sistema de gerenciamento de frotas. Confira agora!

1. Mapeie as necessidades da frota

No momento em que as frotas necessitarem de soluções como manutenção, controle de combustível e planejamento de rotas, deve-se tomar cuidado, pois nem todas elas são iguais.

Isso se deve ao fato de que o tamanho da frota, aliado ao tempo de entrega e as condições da carga, faz com que cada uma tenha necessidades diferentes.

Por isso, antes mesmo de programar um sistema voltado à gestão, é necessário analisar o tamanho dessa frota, os tipos e idade dos veículos, sua disponibilidade e outras questões que se relacionam ao transporte em si.

2. Escolha um software adequado às necessidades

Quando você conseguir identificar as suas reais necessidades, é preciso partir para a escolha de qual sistema escolherá para sua empresa. Nesse sentido, é interessante que ele seja flexível, conveniente e preciso. Isso implica dizer que o sistema de frotas deve contar com os módulos certos para a gestão ideal, de maneira que garanta uma administração coerente e vantajosa.

Também é desejável que ele seja relativamente personalizável, a fim de escolher o que for mais importante para a gestão. De qualquer forma, realizar uma análise com foco nas necessidades, previne que você adquira um sistema que gere mais problemas do que melhorias na situação de sua frota.

3. Planeje a implantação

Depois de ter escolhido o sistema, está na hora de planejar sua implantação. Geralmente, ela pode ser feita de modo rápido ou gradual. No sistema rápido, o gerenciador de veículos é instalado junto ao software de gestão. Já de maneira gradual, o início de cada etapa depende do término da anterior.

Realizar um planejamento para a implementação é muito eficaz, visto que vai garantir que nenhum passo fique de fora. Esta etapa é a mais importante e depende da complexidade da sua gestão de frotas. Ou seja, quanto mais restritos forem os prazos ou quanto maior for a frota, mais planejamento será exigido.

4. Treine os funcionários para o gerenciamento de frotas

Para que o sistema de gerenciamento de frotas funcione conforme o esperado, é preciso que o seu uso seja feito de modo certo. Sendo assim, a única maneira de garantir isso é treinando seus empregados. Por isso, é interessante pensar que a implementação de um sistema não significa apenas tê-lo disponível e funcionando, mas dar o treinamento adequado para quem vai operá-lo.

Realizar treinamentos e tirar dúvidas dos empregados diminuirá as chances de erros ou de uso abaixo do esperado, especialmente se essa implementação significar uma grande mudança.

E aí, gostou do nosso post sobre os 4 passos para implementar um sistema de gerenciamento de frotas? Então siga-nos no Facebook e fique por dentro deste e de outros assuntos!

Publicidade Zorte

Comments

comments