• 23/07/2024

Ao processo de otimização e planejamento de transporte, damos o nome de dimensionamento de frota. Esse conjunto de ações visa estruturar a gestão de transporte e alocar recursos da melhor forma possível, pautado sempre em um planejamento estratégico.

Dizendo de outra forma, o dimensionamento de frota é um mecanismo usado pelas transportadoras para evitar o desperdício de recursos — como caminhões andando sem lotação máxima — e aumentar o lucro — colocando veículos nas vias adequadas.

É sobre esse assunto que falaremos hoje. Ficou interessado? Então, continue a leitura!

Como funciona o dimensionamento de frota?

O dimensionamento de frota consiste num minucioso estudo sobre o volume de transporte de cada veículo da frota, análise de rotas — tipos de estrada, opções de entrega e questões legais quanto ao peso e tamanho do veículo —, tempo de transporte (quanto maior o volume, maior é o tempo de entrega) e número médio de pedidos mensais.

Ao analisar todos esses dados, é possível criar uma estratégia de entrega que reduza os custos mensais da frota. Em alguns casos, o trabalho de dimensionamento funciona como organizador do modelo de negócio, permitindo que os recursos de transporte sejam alocados da maneira correta. Isso possibilita o aumento do número de entregas mensais sem a necessidade de contratar novos colaboradores ou adquirir veículos a mais.

Qual a importância de reorganizar as entregas?

Como já deve ter ficado aparente, a organização da frota trabalha em dois pontos: aumento da produtividade e redução do desperdício, ou melhor proveito dos recursos. Em outras palavras, esse processo possibilita o aumento do lucro e a redução dos custos do negócio.

Dessa forma, o dimensionamento de frota é mais do que necessário para que uma empresa possa se tornar competitiva no mercado. Ela tanto pode manter seus preços como estão e lucrar mais, ou poderá repassar a redução de custos para seus clientes, tornando o preço mais atrativo e aumentando o número de pedidos mensais.

Como fica a rotina da empresa depois da organização da frota?

Não podemos negar que os primeiros passos em direção ao dimensionamento de frota são absolutamente cansativos e morosos de serem feitos. Em compensação, depois de completo o processo, temos informações suficientes para trabalhar durante os meses seguintes. Com isso podemos, por exemplo:

  • alocar melhor quais veículos serão usados em cada rota;
  • conhecer as rotas menos onerosas;
  • optar por recusar uma carga fracionada por entender possível prejuízo;
  • escalar melhor o quadro de trabalho dos motoristas;
  • delimitar o tipo de carga para os veículos disponíveis;
  • reservar entregas fixas para clientes com pedidos mensais.

Logo, essa tarefa é uma questão administrativa que trata do cuidado com os recursos da empresa e da gestão de pessoal. Por isso, quanto antes for feita, melhor. Nesse caminho, o dimensionamento de frota pode ser considerado um ponto crucial da administração das atividades de transporte e do sucesso da transportadora.