• 23/07/2024

Na área da logística, existem uma série de terminologias específicas que são utilizadas para designar funções, documentos, procedimentos e outros elementos. Portanto, aqueles que trabalham nesse campo provavelmente já se depararam com o termo “motorista agregado“.

Esse tipo de acordo representa uma opção mais prática e vantajosa do ponto de vista financeiro para as empresas de transporte. No entanto, é frequente que muitos gestores confundam essa modalidade de serviço com o modelo de contratação de motorista terceirizado.

Embora possam parecer semelhantes, esses dois métodos de contratação apresentam diferenças substanciais em termos de obrigações, responsabilidades e benefícios associados.

Quem é o motorista agregado? 

O motorista agregado é um profissional autônomo que presta serviços de transporte para empresas de logística ou transporte. Ele é responsável por fornecer o seu próprio veículo e motorista.

Esse modelo oferece uma série de vantagens para as empresas e para os motoristas, como:

Para as empresas:

  • Redução de custos: as empresas não precisam arcar com os custos de aquisição e manutenção de veículos.
  • Flexibilidade: as empresas podem contratar motoristas de acordo com a sua necessidade.
  • Qualidade: os motoristas agregados são geralmente experientes e qualificados.

Para os motoristas:

  • Flexibilidade: os motoristas podem escolher seus horários e rotas.
  • Independência: os motoristas são donos do seu próprio negócio.
  • Renda: os motoristas recebem um valor por cada carga transportada.

Motorista terceirizado vs motorista agregado: qual a diferença?

Os motoristas terceirizados são profissionais que celebram contratos de curta duração com outras empresas. Em outras palavras, eles não mantêm uma relação empregatícia com seus contratantes.

Já o motorista agregado é um indivíduo inteiramente independente, que possui seu próprio veículo de trabalho e não possui nenhum vínculo empregatício.

Esse motorista presta regularmente serviços para uma empresa e sua categoria está regulamentada pela Lei 11.442 de 2007, que trata do transporte rodoviário de cargas por terceiros.

Como decidir entre um Motorista Terceirizado e um Motorista Agregado?

A escolha entre a contratação de um motorista terceirizado e um motorista agregado é uma decisão que requer uma análise cuidadosa, considerando uma série de vantagens e desvantagens.

Ao optar por contratar um motorista terceirizado, a empresa deve estar ciente de que o treinamento, a manutenção dos veículos e outros aspectos ficarão sob sua responsabilidade. Portanto, é crucial saber como gerenciar esse prestador de serviços, monitorando a qualidade do trabalho, bem como o cumprimento de prazos e a excelência das entregas.

Por outro lado, o motorista agregado muitas vezes se torna um colaborador confiável, uma vez que a empresa de transporte está familiarizada com seu desempenho. No entanto, é essencial tomar precauções para que essa parceria não seja considerada um vínculo empregatício perante a lei. Para isso, é preferível estabelecer contratos com pessoas jurídicas, respeitar a hierarquia e não criar uma relação de subordinação. O pagamento deve ser baseado nos serviços prestados, evitando qualquer pagamento que possa ser interpretado como um salário fixo.

Além disso, a escolha entre um motorista terceirizado e um motorista agregado também depende do perfil de profissional que a empresa prefere e qual está mais alinhado com a estratégia da empresa.

Em resumo, antes de tomar qualquer decisão, é aconselhável consultar um contador para auxiliar na avaliação do perfil de profissional mais adequado para a empresa. A decisão envolve diversos fatores, e uma orientação profissional pode ser fundamental nesse processo.

Vantagens da Contratação de Motoristas Agregados

Flexibilidade Operacional: A contratação de motoristas agregados permite às empresas ajustar rapidamente sua capacidade de transporte de acordo com a demanda, eliminando a necessidade de compromissos contratuais de longo prazo.

Economia de Custos: Além da flexibilidade, a contratação de motoristas agregados costuma ser mais econômica, uma vez que as empresas são poupadas dos altos custos associados à contratação de motoristas em tempo integral, como salários, benefícios e encargos trabalhistas, gerando economias substanciais a longo prazo.

Redução de Obrigações Legais: A terceira vantagem é a diminuição dos riscos legais e administrativos, visto que os motoristas agregados geralmente são responsáveis por seus próprios veículos e despesas operacionais, aliviando as empresas de várias obrigações legais e administrativas, como a manutenção da frota e a gestão de motoristas.

Eficiência Operacional: A contratação de motoristas agregados pode aprimorar a eficiência operacional, uma vez que esses profissionais frequentemente possuem experiência e conhecimento específico em rotas ou tipos de carga, resultando em entregas mais rápidas e eficientes.

Desvantagens da Contratação de Motoristas Agregados

Falta de Controle Direto: Uma das principais desvantagens é a falta de controle direto sobre motoristas e veículos. Dado que os motoristas agregados são autônomos ou trabalham para outras empresas, as contratantes têm menos influência sobre suas operações, o que pode suscitar preocupações quanto à qualidade do serviço e ao cumprimento de padrões específicos.

Inconsistência na Disponibilidade: Outra desvantagem é a possível inconsistência na disponibilidade dos motoristas agregados, o que pode levar a atrasos nas operações e à insatisfação dos clientes.

Padronização Comprometida: Manter padrões consistentes de marca e qualidade de serviço pode ser desafiador, pois motoristas agregados podem adotar diferentes abordagens e níveis de profissionalismo.

Segurança em Questão: A segurança também é uma preocupação, pois as empresas podem ter menos controle sobre a manutenção dos veículos e o treinamento dos motoristas agregados.

Custos Variáveis: Os custos podem não ser tão previsíveis quanto com motoristas em tempo integral, uma vez que os motoristas agregados podem estabelecer suas próprias taxas e condições contratuais.

Em resumo, as empresas devem ponderar cuidadosamente essas desvantagens em relação às vantagens antes de optar pela contratação de motoristas agregados. É uma decisão que impacta significativamente as operações e deve ser tomada com base nas necessidades específicas e na estratégia da empresa.