Alguns gestores ficam em dúvida sobre ter ou não ter sua própria frota de veículos para transportar as encomendas. As opiniões sobre esse assunto variam, mas a verdade é que a terceirização tem se tornado uma prática comum na maioria das empresas.

Você sabe em que aspectos essa ideia poderia ser mais vantajosa para a sua organização? Leia o post e veja os benefícios de se ter uma frota terceirizada!

Mais tempo para se dedicar à gestão estratégica

Com a frota terceirizada, você poderá trabalhar com mais foco, já que não terá que se preocupar tanto com a gestão de transporte. Responsabilizar-se por todas as questões que envolvem o transporte consome tempo e acelera o processo de esgotamento, tirando a concentração necessária para outras atividades.

Essa certamente é uma das desvantagens para quem possui uma frota própria, pois acaba não usufruindo de tempo necessário para traçar estratégias e melhorar suas vendas e serviços.

Mesmo quando se tem um setor específico para o gerenciamento da frota, isso gera custos administrativos adicionais.

Menos custos operacionais e administrativos

Com uma frota terceirizada, você não terá gastos específicos com combustível, manutenção dos veículos, espaço para guardá-los, investimento em equipamentos para monitoramento ou rastreamento, entre outras coisas.

Uma empresa especializada em transporte oferece todos esses benefícios, podendo até dispor de um espaço para armazenamento de mercadorias. Os serviços que ela oferece satisfazem suas necessidades sem implicar em custos extras que reduzem a margem de lucro e podem prejudicar o fluxo de caixa.

Você só pagará pelos serviços quando houver demanda deles, evitando ficar com capital de giro imobilizado (na forma de veículos) e com despesas fixas, como salários e impostos.

Redução de gastos com o motorista

Empresas com frota própria precisam pagar salários e benefícios aos motoristas e assumir os encargos sociais relacionados, como FGTS, INSS, indenizações e assim por diante. Além disso, estão sujeitas a enfrentar as famosas questões trabalhistas, que são tão populares nos dias de hoje.

Outra coisa com que as empresas com frota própria devem se preocupar é com a legalidade do motorista, que deve ter Carteira de Habilitação adequada ao veículo que dirige e saber guiar corretamente o caminhão a fim de evitar multas e acidentes.

Publicidade Zorte

Ausência de burocracia e depreciação de veículos

Essa é outra vantagem incrível de ter uma frota terceirizada em vez de uma frota própria. Você não precisará se preocupar com a depreciação dos veículos, que ocorre em função do uso e do tempo.

Além disso, para adquirir veículos novos, é necessário, além de investir capital, enfrentar burocracia (documentação legal) e um tempo longo relativo ao período de resolução dessas próprias questões burocráticas.

Cuidados ao contratar autônomos

A ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) estabeleceu o fim da Carte-Frete, instituindo o CIOT (Código Identificador da Operação de Transporte). O CIOT é uma numeração individual para cada contrato de frete realizado. Essa numeração é autenticada pela ANTT através da internet e deve constar no contrato de frete e no CT-e em caso de subcontratação.

Para geração do CIOT, é preciso enviar para a ANTT, por meio eletrônico, os dados da empresa e do motorista, os valores do frete, como será feito o pagamento, o destino e a origem da carga e outros pontos. O envio deve ser feito por uma administradora de forma de pagamento que seja homologada pela ANTT. A agência, por sua vez, envia à empresa um número de protocolo, ou seja, o CIOT.

O CIOT é uma exigência legal que é cobrada pela fiscalização durante as paradas nas pistas. Se o caminhoneiro não possuir um CIOT autorizado pela ANTT corre o risco de receber uma multa.

E agora? O que pensa sobre manter uma frota terceirizada? Gostaria de ler outras dicas como essas? Não deixe de seguir a Zorte no Facebook!

Comments

comments